O engenheiro mudou de profissão aos 58 anos e agora é advogado

31 de outubro de 2015 por Vanessa Brollo
Quando o Luis Baran entrou em contato comigo, me disse que acredita que nunca é tarde para se buscar novos rumos e realizar sonhos. E conhecendo melhor a história dele, agora eu também tenho ainda mais certeza disso. O Luis é formado em engenharia e de 1967 até 2004 trabalhou na área de tecnologia da informação. Ele ocupou várias posições na área de vendas técnicas e marketing de soluções em tecnologia da  informação, chegou à direção de grandes empresas até montar a própria empresa na área de consultoria em gestão. Foi depois de um ano sabático, em 1999, que  ele entrou na faculdade de Direito, mas como não tinha feito um planejamento precisou voltar a trabalhar para recompor  as finanças. Apesar de gostar do trabalho na área de informática, o Luis começou a ficar estressado e chegou a  ser internado 3 vezes com os mais diversos problemas de saúde. “Achei que era hora de mudar”. Luis Baram- Partiu Plano B E quando muita gente está pensando em se aposentar o Luis se formou em Direito, passou no exame da OAB e hoje trabalha como advogado nas áreas criminal e contencioso cível ( quando existem litígios entre as partes como separação, indenizações, reclamações, etc.). Os 4 filhos deram a maior força assim como a esposa do Luis a  Alda Helena Picanço Baran que, segundo ele, tem sido um suporte essencial. Luis Baram- Partiu Plano B Um dos quartos da casa se transformou em escritório e desde que começou a advogar, em maio de 2009, o Luis já atuou em mais de 600 casos no Paraná e pelo menos 100 casos em Santa Catarina. Apesar de não ganhar tanto quando um executivo o engenheiro que Partiu Plano B para ser advogado diz que hoje nem sente que está trabalhando. “A sensação que tenho é de muita realização pessoal”.

As dicas do Luis

-Planejar o que vai fazer, como fazer e onde. -Ter um plano de como sobreviver até começar a ter retorno (no meu caso foram 10 anos, 5 anos estudando Direito e estagiando (até 2008) e, mais 5 anos trabalhando para montar uma carteira e começar a entrar dinheiro novamente (de 2009 até 2013). Em 2014 comecei a ganhar dinheiro novamente. -Dedicar-se em tempo integral e não desistir frente às dificuldades (durante o curso de Direito fiz todos os cursos possíveis, todos os estágios possíveis, estudava e me dedicava integralmente.
COMENTÁRIOS
Adicione um comentário
Nome:
Email:
KLAUS
31 de outubro de 2015 Responder
Grande Doutor Baran, Felicidades na nova carreira. Abraço KL
FERNANDA
01 de novembro de 2015 Responder
Realmente, é preciso fazer o que se gosta. Enquanto alguns abandonam o Direito, outros lutadores surgem para militarem em favor de quem busca justiça. Parabéns pela coragem! Grande abraço!
VANESSA BROLLO
01 de novembro de 2015 Responder
É preciso muita coragem pra mudar mesmo né? E sim, realmente tenho entrevistado algumas pessoas que deixam o Direito para Partir Plano B. Mas como você disse o importante é fazer o que se gosta. Beijos e obrigada pela visita
SILVANA MARCHI
08 de novembro de 2015 Responder
Vanessa Que inspiradora a decisão do Luis! E que legal você nos contar esta história. Realmente, partir pra outra vida não precisa ser só por causa da crise. E ele saiu de uma área técnica pra outra completamente diferente!!!Muita gente vai se sentir fortalecido pra tomar decisões semelhantes.
VANESSA BROLLO
08 de novembro de 2015 Responder
Sim ele teve muita coragem de mudar . E essa é a ideia do blog , que as pessoas se inspirem para mudar de profissão, de vida. O importante é ser feliz. Beijos e obrigada pela visita
EDSON MOSTAÇO
07 de dezembro de 2015 Responder
Parabéns, caro amigo, pela tenacidade e pela conquista. Muita saúde e sucesso.
VANESSA BROLLO
07 de dezembro de 2015 Responder
OLá Edson, sou a jornalista responsável pelo blog. que bom que gostou da história do Luis, realmente inspiradora obrigada pela visita ao blog
FERNANDO
08 de dezembro de 2015 Responder
História que serve de inspiração, estava me considerando velho para mudar (tenho 30 anos) não sou feliz com trabalho e sempre me arrependi de não ter cursado direito. Fiz vestibular e ano que vem começo! Cheio de vontade e com a certeza q fiz a coisa certa! Se não está feliz, nunca é tarde para ir atras! Obrigado por compartilharem essa história!
VANESSA BROLLO
09 de dezembro de 2015 Responder
Imagina Fernando com 30 anos a sua vida está só começando. Parabéns pela conquista de ter passado em Direito. Siga em frente e seja feliz. Tenho certeza que vai fazer esse curso com muito mais vontade que qualquer pessoa mais jovem que você. Grande abraço e obrigada pela visita ao blog
IZIQUIEL MARTINS FALCHIONE
30 de março de 2016 Responder
Prezados, Assim como o colega eu tambem sempre trabalhei na area tecnica em telecomunicações, em grandes projetos de energia elétrica, hoje sou graduado em gestão publica com especialização tambem nesta area e servidor publico em segurança como tambem terminando um curso de direito.Não necessariamente irei advogar, pois pretendo trabalhar na area regulatoria onde iniciei na vida publica em 1999 na Anatel.Um abraço a todos e sigam em frente com os seus objetivos
VANESSA BROLLO
30 de março de 2016 Responder
Que legal Iziquel. Parabéns pelas suas conquistas. Imagino que não é fácil né? Mas fico muito feliz de ver as pessoas realizando seus sonhos com muita persistência e determinação. Grande abraço e obrigada pela visita ao blog
GISLENE BASTOS
10 de abril de 2016 Responder
Êta história boa! Temos mania de pensar que a mudança, a escolha, é um privilégio apenas para os mais jovens... Que bom que tem sempre alguém provando o contrário. Obrigada por nos mostrar, Vanessa!
VANESSA BROLLO
10 de abril de 2016 Responder
Gi que bom que você gostou. Com certeza acredito que sempre é tempo de mudar, independente da idade. E tenho conhecido muita gente com essa garra e com determinação para conquistar seus sonhos. Obrigada pela visita
PAULO POLO
29 de junho de 2016 Responder
Muito legal essa História, eu mesmo me vejo assim nesse momento e quem sabe não fico inspirado, quando crianças queria ser Agrônomo por ter nascido em uma cidade pequena e rural no interior de São Paulo, mas mudei para a cidade grande e me formei Eng. Civil aos 40 anos, hoje com 44 me vejo novamente naquela dúvida crescente, buscar o que se gosta de fazer realmente, porque a profissão atual não me inspira mais…parabéns pela coragem...
VANESSA BROLLO
30 de junho de 2016 Responder
Oi Paulo, sou a jornalista responsável pelo blog. Você é muito jovem, não tenha dúvida de seguir o seu sonho. Te desejo muita sorte e sucess. Vanessa Brollo
MÁRCIO
23 de junho de 2017 Responder
Eu sigo na mesma linha, tenho 35 anos, com 19 anos me formei técnico em química, depois em 2010 com 28 anos me tornei advogado e como trabalho com direito e na área química tb, estou no 2 ano de Engenharia Química, quero ser Advogado e Engenheiro.
Comentário: X
Nome:
Email:
';