Oh Lala Dani Partiu Plano B 6

A paixão por Paris ajudou a doutoranda em genética a encontrar um Plano B

Já estava escrito no diário da Daniela Santos, quando ela tinha onze anos: Coisas para fazer em Paris!!!! Nessa época a bailarina, cheia de sonhos, morava em Belém, no Pará, e convenceu os pais a se mudarem para o Sul porque queria fazer ballet na escola do Bolshoi, em Joinville. Acabou deixando a dança de lado para se dedicar aos estudos. Entrou na faculdade de nutrição já pensando em ser professora. “Já tinha dado aula de ballet , de sapateado, sempre tive envolvida em ensinar”.

Oh Lala Dani Partiu Plano BDepois se formar ela chegou a fazer atendimento clínico como nutricionista, mas queria mais e assim foi crescendo no mundo acadêmico. Fez a graduação, iniciação científica, se interessou  pelo estudo da genética com nutrição. A ideia era fazer o Doutorado e depois dar aula. Quando estava fazendo o Mestrado teve a chance de viajar para a França algumas vezes e já começou a realizar alguns  dos  sonhos da garota do diário, lembra? Foi conhecendo melhor Paris e se apaixonando ainda mais.Oh Lala Dani Partiu Plano B

Chegou a passar no Doutorado mas, depois de se dedicar muito, teve que desistir por falta de incentivo no meio acadêmico. A Daniela me disse que foi um banho de água fria. Nessa época ela morava em Londrina, no Paraná, e tudo o que queria, depois dessa decepção, era estar perto da família novamente. Voltou para Curitiba e começou a procurar um emprego. Tentou vaga como professora em cursos de nutrição e como nutricionista em clínicas. Enfrentou um problema comum para muitos profissionais. Estava qualificada demais para algumas vagas. Foram  10 meses de procura até que decidiu tentar uma vaga para dar aula de inglês. Depois de passar na entrevista perguntaram se poderia dar aulas de francês. Ela aceitou, começou com 40 horas semanais e não parou mais. “Trabalhava muito e tinha um feed back maravilhoso dos alunos”. Nessa época economizou dinheiro para fazer um curso de capacitação da língua em Paris. Ficou 25 dias aprendendo com os professores que editam os livros que as pessoas usam para ensinar Francês.

Oh Lala Dani Partiu Plano B

Antes mesmo dessa viagem, um aluno da Dani, que hoje é sócio, a motivou a escrever um blog (www.ohlaladani.com.br),para contar as histórias de viagem e também dar dicas sobre a língua francesa. Quando voltou de Paris, cheia de vontade de aplicar o que tinha aprendido, percebeu que teria que ter a sua própria escola. “Não é um método é a minha visão da língua francesa. Quero que meus alunos saiam daqui vendo o mundo de forma diferente, que a pessoa veja o mundo francofônico ( onde se fala francês)  de outra maneira”.

Oh lala Dani- Partiu Plano B

Assim nasceu o Plano B da Daniela, a escola Mon Atelier ,que tem um formato diferente e super moderno. Ela dá aulas em um coworking. Diminuiu drasticamente os custos, uma vez que não precisa pagar o aluguel de um espaço, que ficaria muito caro para quem está começando. A partir das aulas, ela também teve a ideia de organizar grupos para viagens a França.

Oh Lala Dani Partiu Plano B

Em dezembro fez a primeira viagem, como tradutora de um grupo e acabou dando várias dicas para os turistas. A menina do diário, que chegou ao doutorado em genética, acabou realizando todos os seus sonhos: se tornou professora e, em Paris,  fez tudo o que a menina de 11 anos sonhava  quando listou as coisas para se fazer em Paris. O que mudou na vida dela? “Agora deixei de ser menina para me tornar mulher. Se antes não me via capaz, hoje se me derem um problema, eu resolvo. Percebi isso com o grupo em Paris. Dei 300% de mim e nunca me senti tão capaz”.

 

As dicas da Daniela

– A primeira coisa é que aonde você está tem que se dar 100%. Em qualquer coisa fique 100% aberta para o que estão te ensinando. Você nunca sabe a porta que aquele aprendizado vai te abrir. Eu abri meu coração para o Francês e usei esse aprendizado 8 anos depois. Seja humilde!

– Passe por um processo de auto conhecimento, pode ser com coaching, alguma religião…Isso vai te dar certeza do que você quer, no meu caso é ser professora.

– O MEI ( Micro empreendedor individual) é essencial para quem quer empreender

– Procure novas alternativas para o seu negócio. No meu caso ter a escola em um coworking, está muito mais em conta que manter um local e toda a estrutura que uma escola precisa. Aqui tenho toda estrutura e um local reservado para dar minhas aulas.

 

www.ohlaladani.com.br

 

5 comentários sobre “A paixão por Paris ajudou a doutoranda em genética a encontrar um Plano B

  1. Daniela,vc é um furação. A woman of substance, direi em inglês. Merece que a vida lhe dê o melhor, lutadora, combativa, apaixonada 100% por tudo o que faz. Te desejo tudo de bom em sua vida. Vou continuar de vez em quando dando uma olhada em teu blog, valeu?

Deixe um comentário