O cardiologista que largou a medicina para ser advogado

10 de janeiro de 2017 por Vanessa Brollo

Quando alguém faz Medicina a gente sempre imagina que é pra sempre né? Afinal depois de um vestibular tão concorrido e um curso longo e difícil, quem vai pensar em  mudar de profissão? Pois o Paulo Coen mudou!! Ele foi médico cardiologista por 17 anos e deixou a medicina para ser advogado. O Paulo chegou a cursar Medicina e Direito ao mesmo tempo, mas como ficou muito corrido decidiu concluir Medicina primeiro. Se formou em Medicina em 1991 e voltou a estudar Direito em 2001. Quando retomou a faculdade, estava casado e com um filho de 4 anos e a esposa achou que ele não aguentaria nem 6 meses, mas ele não desistiu. O Paulo  me contou que de forma alguma estava infeliz com a medicina.

"Sempre tentei (e espero ter sido) um bom médico. Até hoje tenho contato com meus colegas de turma por grupos de whatsapp, etc. Defendo médicos em juízo. Mas faltava algo”

Esse algo a mais ele encontrou no Direito Criminal. “É o ramo  mais instigante, mais belo do Direito, apesar da realidade do judiciário transformá-lo (especialmente neste triste momento que o Brasil vive) em algo um pouco frustrante”. Mas claro que teve um planejamento antes dessa importante decisão. Para se dedicar aos estudos, o Paulo teve que reduzir um pouco o ritmo de trabalho como médico e ele só pode deixar de exercer por completo a Medicina quase 3 anos depois de ter se formado em Direito.

“Queria dizer a tantas pessoas que se dão ao direito de, aos 30 anos se considerarem "frustrados" ou aos 50 anos "acabados", que está na hora de tirar sua vida do piloto automático do comodismo e voar mais alto. Não falo apenas de dinheiro, mas de VIVER. Sem irresponsabilidade, mas com audácia!”

 Hoje  o Paulo é advogado e professor universitário de Direito Penal. Como "ponte" entre  a vida antiga e a nova ele leciona também Medicina Legal, mas para o Curso de Direito. “Acho que o diferencial de minhas aulas é que não leciono visando ensinar a fazer a perícia, como alguns colegas médicos lecionam para alunos do curso de Direito, mas a entender como se faz e o que se pode esperar, de forma a saber como e o que se pode esperar dessa matéria”. O Paulo se diz feliz com a nova profissão mas não realizado, e explica:

“Realizado? Nunca! Tem os próximos 50 anos ainda!”

As dicas do Paulo

-Acredite em si e em quem te cerca (família e amigo)

-Planeje

-Faça !É sempre  possível buscar o que se quer e não dar nada na vida como concluído ou inalterável

COMENTÁRIOS
Adicione um comentário
Nome:
Email:
GABRIEL
10 de abril de 2021 Responder
Assim como o nosso caro colega Ricardo, estou pensando em fazer o inverso. Estou no último ano de Direito e já me encontro aprovado no vestibular de medicina. Infelizmente, eu sinto no Direito o que o duplamente Doutor, Paulo Coen, disse para a jornalista; "(...)da realidade do judiciário transformá-lo em algo um pouco frustrante." Ter que escolher entre aproveitar a chance ÚNICA da aprovação em medicina ou continuar no Direito está sendo muito difícil.
VANESSA BROLLO
12 de abril de 2021 Responder
Oi Gabriel, sou a jornalista responsável pelo blog. Imagino como deve ser difícil essa decisão. Espero que vc encontre o melhor caminho e consiga realizar o seu sonho. Olha, do que eu percebo dos entrevistados aquino blog, nada é impossível. Boa sorte!
FERNANDA
10 de janeiro de 2017 Responder
Nossa, que coragem!! Mudar nesta altura da vida não é para qualquer um mesmo. Exige muito esforço e dedicação. Parabéns pela bela história e também pela inspiração. Beijos, Fernanda.
VANESSA BROLLO
11 de janeiro de 2017 Responder
Pois é Fer e deixar a medicina é realmente uma coragem. Acho uma profissão que exige tanto que é realmente diferente uma pessoa deixar essa profissão para se dedicar a outra. beijos
ANA
09 de março de 2017 Responder
Sou estudante do último período de Medicina. Na época do vestibular passei em Medicina e direito. Optei pelo primeiro. Hoje pretendo me formar e voltar aoa estudos como estudante de direito. Bom ver o seu exemplo, Paulo!
VANESSA BROLLO
09 de março de 2017 Responder
Oi Ana, sou a jornalista responsável pelo blog. Que bom que gostou do exemplo do Paulo. Boa sorte para você Beijos Vanessa Brollo
JORDANNA
07 de outubro de 2019 Responder
Já eu estou ao contrário, sou advogada, mas descobri depois que me formei que sou apaixonada por Medicina, quero de algum forma realizar esse sonho e ser Psiquiatra, amo estudar a mente humana.
VANESSA BROLLO
08 de outubro de 2019 Responder
Te desejo muita sorte Jordanna. E quando conseguir entra em contato comigo para eu poder contar sua história no blog. Abraços Vanessa Brollo
RICARDO
21 de março de 2021 Responder
Eu estou pensando em fazer justamente o inverso, me formei em direito consegui minha OAB. Estou atualmente advogando, mas definitivamente não me achei. Agora nessa altura do campeonato ter que estudar para o vestibular é complicado.
VANESSA BROLLO
22 de março de 2021 Responder
Olá Ricardo, sou a jornalista responsável belo blog. Do que percebo das entrevistas que faço para o blog, nunca é tarde viu? Quem sabe um dia conto sua história aqui no blog. Obrigada pela visita ao blog Vanessa Brollo
Comentário: X
Nome:
Email: