Deixou as aulas na rede pública de ensino para montar um brechó

13 de dezembro de 2021 por Vanessa Brollo

A mãe da Ivanilza Helena Olegário de Oliveira, a Nilzininha, sempre defendeu a tese de ter um Plano B, C ou D, na manga. Era a maneira de preparar a filha para os imprevistos da vida. E a Ivanilza não imaginava que teria que apelar para vários planos em um curto espaço de tempo. Ela era professora da rede pública em Guaratinguetá, São Paulo, quando o filho mais velho desenvolveu uma doença grave e considerada rara. Com isso teve que mudar a estrutura familiar.

Com o medo da doença, as idas ao hospital escola, em São Paulo, as faltas necessárias no trabalho,o sistema educacional, muitas vezes árduo e cruel, acabei num quadro depressivo, a ponto de não conseguir dar mais aulas, estava doente de tudo”

As pessoas não entenderam a decisão da Ivanilza de parar de lecionar, mas ela estava decidida a ter um Plano B. Montou um Brechó Infantil e deu super certo. Em uma pequeno espaço conseguia gerar um faturamento em torno de R$ 4.000.00 até a R$ 5000,00 ao mês. E isso com peças de valores pequenos de até R$10,00.

Fazendo uma comparação salarial  de professora com brecholeira, fazendo meus horários alternados e cuidando do meu filho doente eu gerava uma renda maior do que um professor. Se eu vendesse 3 peças dos meus desapegos já era o equivalente a 50 minutos de hora-aula dada”.

Ela mudou para um espaço maior, começou a vender moda adulta e tudo estava indo bem até que veio a pandemia. As atividades ficaram praticamente paralisadas e a Ivanilza em uma semana perdeu o pai e a mãe para a Covid. A tragédia familiar tirou suas forças. Ela fechou o brechó porque não tinha estrutura para continuar.

Dois meses após morte dos meus pais, meu filho entrou num quadro depressivo severo de ficar trancado num quarto escuro e minha irmã diagnosticada com câncer agressivo no olho direito”

 

Os dois seguem em tratamento e a Ivanilza retomou o brechó de forma online, o que lhe garante o sustento e serve como terapia. E agora não são só roupas, ela vende de tudo, desde roupas até acessórios, presentes, desapegos em móveis e eletrodomésticos.Ela diz que está trabalhando muito e tem dias que nem consegue postar as mercadorias que chegam e já saem”. E ela já pensa em retornar com as atividades para um espaço físico.

Amo o que faço. Hoje me identifico plenamente com esse segmento e me  emociono quando vejo que posso ser uma ferramenta para ajudar quem precisa vender algo que decidiu desapegar”.

 

As dicas da Ivanilza

 

- Digo com muita empolgação e certeza de que para ingressar num negócio próprio, precisamos sonhar, acreditar que podemos. Fazer aquilo que compramos a ideia e que iremos investir com pleno amor e dedicação.

- O início é muito difícil, ainda mais nesse cenário atual que vivemos. Ter uma organização financeira bem alinhada é fundamental.Um dia ouvi uma frase que ficou marcada em mim, levei como ensinamento. Foi onde comecei a me definir como brecholeira (brechonista) .Uma pessoa religiosa dizia em sua palestra em oração: “O que você tem hoje para começar? Não murmure, invista no que você tem pra hoje”.

-Isso ficou marcado e me deu incentivo para partir para o plano B com aquilo que você consegue para hoje, com aquilo que você faça com excelência. Foi o que fiz. Fazer acontecer com aquilo que você tem na mão hoje e não ficar esperando. Dar o primeiro passo " pra ontem ".

A Nilzinha  é uma das selecionadas do projeto Conectar para Transformar da Plataforma Nobis em parceria com a Basf

@nilzinha_helena

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Adicione um comentário
Nome:
Email:
AILTON
15 de dezembro de 2021 Responder
Muito dedicada naquilo que faz. Parabéns ????
ISABEL MARIA DE OLIVEIRA ESPÍNDOLA
14 de dezembro de 2021 Responder
Exemplo de vida!
ANDREA JUVENAL RIBEIRO
14 de dezembro de 2021 Responder
Boa tarde! Me chamo a Andrea tbém participo desse projeto. Estou numa faxina aqui em casa tenho alcumas roupas pra brecho. Se tiver interesar.
ELAINEHELE CAVALHEIRO CRUZ AMARO
14 de dezembro de 2021 Responder
É isso aí amiga, sucesso. Você merece.
IVANILZA HELENA OLEGARIO DE OLIVEIRA
14 de dezembro de 2021 Responder
Obrigada ????????
HÉLVIO GALVÃO
14 de dezembro de 2021 Responder
Parabéns pela sua luta, sua história serve de estímulo para outras pessoas. Vc é um vencedora. ????????????????????????
IVANILZA HELENA OLEGARIO DE OLIVEIRA
14 de dezembro de 2021 Responder
Obrigada pro confiar tanto no meu trabalho ????????
ESTEFÂNI VIEIRA MAIA BERNARDES
14 de dezembro de 2021 Responder
Linda história e a Venessa pelo carinho em defender e empolgar tantas histórias de mulheres incríveis
VANESSA BROLLO
14 de dezembro de 2021 Responder
Eu tenho muita honra de contar essas histórias maravilhosas. Beijos
GABI BRAZ
14 de dezembro de 2021 Responder
Exemplo de Força e Determinação! Uma grande Mulher e Mãe excelente. Te admiro muito Nilza ♥
LUCIA
14 de dezembro de 2021 Responder
Essa mulher é simplesmente fantástica uma força . Tive o prazer de conhecê lá pessoalmente. Parabéns ????????
Comentário: X
Nome:
Email: