Sapo valendo

5 dicas para saber por onde começar a empreender

 Empreender não é fácil gente.Todas as pessoas que entrevisto para o blog Partiu Plano B estão felizes sim por estarem realizando seus sonhos, mas todas dizem que não é fácil, que é preciso persistir e trabalhar muito antes de obter resultados. Também é difícil  começar.

 Como colocar o meu Plano B em prática? Para responder essa pergunta, eu conversei com a Juliana Matsumoto, que é Coach e Consultora de Negócios. E ela disse que é normal sentir medo, insegurança e ter muitas dúvidas.
Juliana Matsumoto- Partiu Plano B
“Vejo histórias inspiradoras. As pessoas estão realizadas pessoalmente e profissionalmente e ainda com retorno financeiro. Eu também quero!” “Mas por onde eu começo? Como tirar o frio na barriga? E o medo de não dar certo? E como saber que tipo de negócio eu posso abrir? No que sou realmente boa? E se eu falhar?”
 Segundo a Juliana, muitas vezes nós mesmos colocamos muitos medos e muitos obstáculos na nossa frente.
“São comuns as dúvidas, não acreditar no próprio potencial, nas habilidades, na força interna ou simplesmente não acreditar no “Eu posso!”
Pensando nisso, a coach elaborou 5 dicas para encorajar você a seguir em frente com segurança.
 
1. Olhar para si mesma:  Acreditar em si próprio é extremamente importante para dar qualquer passo na vida. Olhamos pouco para nós mesmos no dia-a-dia. Por isso, propomos um exercício bem simples. Caneta e Papel na mão.
Escrever num papel seus Pontos Fortes e ao lado os seus Pontos a desenvolver. Tenha como base a sua opinião, o seu ponto de vista e também o que duas ou mais pessoas dizem de você.
Embaixo da lista dos pontos Fortes, escreva quais as Oportunidades, que poderia ter, tendo aquela determinada característica. Exemplo: Uma pessoa comunicativa, pode ter aptidões para trabalhar com vendas, para falar em público.Analise cada característica, que colocou sobre você como sendo forte e coloque todas as oportunidades, que surgirem na sua mente.
Faça o mesmo para os pontos a desenvolver. Verifique cada ponto e debaixo da lista, escreva as Ameaças. Verifique o que essas características não boas te prejudicam.
Terminando o exercício, pare um momento para ver tudo que escreveu. É um momento de autoanálise bem importante!
Verifique nos seus pontos fortes, como explorar isso para a sua vida e para o seu negócio. Verifique como não está utilizando algo, que já esta em você.
Nos pontos a desenvolver, analise como esses pontos estão te prejudicando e como pode minimizá-los para que não sejam barreiras para o seu desenvolvimento.
2. Encontrar a razão para abrir um negócio próprio: Após a autoanálise, agora vamos para a sua ânsia em abrir um negócio.
Por que gostaria de ter um negócio próprio? Quais as motivações pessoais? Financeiro? Ter uma profissão? Sentir-se útil? Ajudar alguém? Inspirar alguém? Deixar algum legado? Escreva tudo que lhe vier na cabeça e depois releia e separe algumas palavras apenas, as que se destacarem mais, as que fizerem mais sentido para você.
3. Escrever uma lista com ideias: Após encontrar sua motivação maior em abrir um negócio, pensamos agora em que tipo de negócio tem o seu perfil.
Pegue a primeira lista com seus pontos fortes e a segunda com a sua motivação e analise, pensando: Com tudo isso, o que eu posso fazer? Com o que gostaria de trabalhar? Vou vender um serviço ou um produto? Terei um lugar físico ou serão vendas online? Em que área será: alimentação, roupas, artesanato..? O que sempre quis fazer?
Escreva todas as ideias, que vierem a sua cabeça. Coloque suas vontades, o que sempre achou legal, o que pode dar dinheiro…
4. Ponto-chave:  Agora chegamos num ponto essencial: O que fazer com tudo isso?
Junte tudo que produziu nos itens 1,2 e 3 e reveja!
Analise o que é realmente viável e pode ser uma boa possibilidade para você nesse momento de vida.
Coloque critérios antes de definir o que realmente irá fazer. Exemplo: Financeiro, Tempo, Disponibilidade, Conhecimento, Local ..
Que negócio hoje é possível abrir nesse seu momento de vida e com os recursos, que tem ou pode conseguir?
Que negócio poderá te trazer os recursos financeiros, que almeja ou que atenda o que escreveu no item 2?
Na sua lista ficarão provavelmente poucos itens depois de peneirar as possibilidades. A partir disso, pegue os poucos itens, que ficaram e parta para uma pesquisa mais detalhada sobre mercado, público, empresas já existentes, cursos de aperfeiçoamento, possíveis custos, tempo para concretizar…  Coloque no papel o máximo de informações para ter uma boa base de informações para serem analisadas para tomar a sua decisão.
5. Meu Projeto:  Tomada a sua decisão, agora é hora de iniciar o planejamento do seu projeto com o seguintes itens:
O que irá fazer?
Como irá fazer?
Quais os passos para atingir seu objetivo e o período de tempo?
Quem será envolvido e qual a participação de cada um?
Onde irá fazer?
Que recursos irá precisar?
Escreva passo a passo de todos os pontos. Quanto mais detalhes, mais planejamento, mais eficiente será seu projeto e você estará mais perto de realizar seu Sonho!
Lembrando de um velho ditado: “O primeiro passo é enfrentar o medo. O segundo é entender que é capaz e o terceiro, esse você mesmo escolhe” (Autor desconhecido)
Juliana Matsumoto é Coach e Consultora de negócios. Atuante há mais de dez anos na área de gestão de equipes, treinamento e desenvolvimento de pessoas, Juliana também é idealizadora da empresa Qi Consultoria & Coaching. Para entrar em contato com a profissional, envie e-mail para contato@qiconsultoriacoaching.com.br.

5 comentários sobre “5 dicas para saber por onde começar a empreender

  1. Olá Vanessa!
    Adorei as dicas, achei muito interessante também seu blog. Conheci essa semana e é muito legal a forma de como aborda os assuntos “empreendedorísticos”! Sou um amante do perfil empreendedor e você conseguiu pegar a essência que mostra que nem todo empreendedor é empresário. Vou usar seu blog em referência nas minhas postagens no site da minha escola de negócios, a AddWork. Estamos precisando muito de cases de sucesso e você tem vários!!! Se puder, faz uma visitinha lá e vamos juntos despertar cada vez mais perfis empreendedores em Curitiba e no Brasil!

Deixe um comentário