Foto: Carolina Ritzmann

Uma maneira criativa e encantadora de vender flores

Foto: Carolina Ritzmann
Foto: Carolina Ritzmann

A Cristiana Prante vende flores, mas também leva poesia por onde passa. Basta ver a maneira que ela escolheu para comercializar buquês e arranjos. A Cris é a Florista Viajante, e as flores são vendidas assim em um fusca super charmoso. O fusca flower. Ela me contou que nunca quis algo tradicional e como abrir uma loja exigiria um alto investimento ela pensou em um Plano B. “O fusca está na minha família há 28 anos, meu pai presenteou minha mãe quando ela estava grávida de mim, ele é o xodó da família, certo dia pensando em como eu poderia abrir uma floricultura com conceito inovador e baixo investimento me deparei com ele e me questionei:”por que não uma floricultura num fusca?”.

Foi quando ela conseguiu tirar do papel o sonho de empreender. Ela não deixou a profissão de designer de produto, afinal hoje desenvolve produtos diariamente, buquês, arranjos e até uma coleção de vasos que está criando para a marca.

Foto: Carolina Ritzmann
Foto: Carolina Ritzmann

As flores sempre encantaram a Cristiane, pelas cores, perfumes, formas e texturas. ”Além é claro de toda a emoção que transmitem, as flores estão presentes nos momentos mais importantes da nossa vida, do começo ao fim”. Ela tinha a vontade de empreender e a paixão pelas flores e decidiu unir as duas coisas em um período de insatisfação profissional e pessoal.”Queria fazer algo que eu acreditasse, que me inspirasse”. E conseguiu.

 

Foto: Carolina Ritzmann
Foto: Carolina Ritzmann

Quando morou em Buenos Aires, ela percebeu um comportamento diferente dos portenõs, com relação ao consumo de flores. Me disse que na Argentina, eles têm o hábito de comprar o café, o jornal e flores. A Cris queria ter esse contato direto com os clientes e por isso pensou em uma floricultura, mas ela foi além na criatividade e assim nasceu a Florista Viajante.

Foto: Carolina Ritzmann
Foto: Carolina Ritzmann

Com o fusca flower, ela participa de encontros de food truck e outros eventos particulares e também tem um atelier onde faz arranjos e buquês sob encomenda.”O próximo passo será lançar meu e-commerce. Estou no começo, mas tenho trabalhado muito e tenho planos de ampliar a empresa”. E não é só a maneira de vender que encanta. Os arranjos misturam flores simples com outras mais sofisticadas e a Cris também usa semente e frutos.”O retorno tem sido melhor do que eu esperava, quando fazemos algo por amor o dinheiro acaba sendo consequência”.

As dicas da Cris

-Fazer o que ama: quando se trabalha por amor você dá o seu melhor em tudo, você não se importa se trabalhou 8 ou 13 horas no dia, pois tudo é feito por uma causa maior, portanto o sucesso e retorno financeiro são consequências de um trabalho bem feito.

-Seguir sua intuição: se há algo pulsando em sua mente e coração, não ignore, vá atrás, avalie a viabilidade, acredito que devemos valorizar nossa intuição, ela não está aí atoa, através dela temos ideias genuínas e originais.

-Agir: muitas pessoas têm ideias bacanas diariamente, mas se não forem concretizadas, não são nada além de ideias. Tirar o plano do papel é o que faz a diferença, portanto é melhor agir logo, ou alguém pode fazer antes que você.

 

www.floristaviajante.com

23 comentários sobre “Uma maneira criativa e encantadora de vender flores

  1. Que lindo!! Adorei a ideia da Cris, esse fusca tinha uma missão, hein?
    Com relação aos Argentinos gostarem de flores, é verdade mesmo. Minha cunhada é de Buenos Aires e a casa dela é coberta de flores. Eu confesso que não tenho habilidade nenhuma com elas, mas estou tentando substituir as artificiais pelas naturais, na medida do possível. Parabéns pelo post e por compartilhar mais uma história linda, querida Vanessa! Beijos!!
    Fernanda.

    • Sim Fer, e que bela missão desse fusca hein? Legal essa informação sobre os Argentinos, eu não sabia. Depois que mudei de apartamento para uma casa também redescobri as plantas naturais. Muito bom! Obrigada querida pela visita da semana.

  2. Olà Vanessa, estou amando ler as inúmeras matérias de Partiu Plano B, são historias que mexem com a gente, nos dão uma chacoalhada e uma injeção de animo para tirar do papel nossos sonhos. Que delicia ver a garra, a iniciativa e as ideias inovadoras de gente comum que colocaram a mão na massa e hoje se realizam com uma nova oportunidade em suas carreias. Se eles conseguiram eu também vou conseguir, obrigada querida, um dia quem sabe vou ler minha historia na sua pagina.Beijos mil.

    • Oi Vanessa, que bom que você gostou. E o objetivo é esse mesmo, dar ânimo para que as pessoas tenham coragem de correr atrás dos seus sonhos. E acredite que você consegue sim. Tenho aprendido com meus entrevistados que TUDO é possível. E vai ser um prazer contar sua história também. Quando tiver novidades me manda um e-mail tá? E aqui toda semana tem história nova.

      Beijos e obrigada pela visita

  3. Sou totalmente a favor de empreendimentos inovadores, criativos, como esse! Mantêm a motivação pelo trabalho e de uma forma tão lúdica, que ficam agradáveis para todos.
    Beijos e boa semana, Vanessa!

  4. Oi vanessa trabalho com flores ( orquídeas )como vc,a 4 anos,com as flores em cima do carro, na rua, com zona azul para parar,veio um guarda municipal, e falou, tem alvará, faalei tenho, ele nem deixou eu me explicar, falou sai,vou lá na frente, quando voltar, se vc tiver ai ,tomo suas mercadorias, gostaria de saber, se a uma lei que autoriza ou que desautoriza a venda de flores na rua, por que flores são vendidas desdo tempo de Cristo, na rua, existe uma lei que impede

  5. Olá !! Muito lindo este trabalho de florista viajante. Parabéns! Me diz uma coisa ,é preciso ter liberação dá prefeitura para vender flores desta maneira?

  6. Amei a reportagem! Muito bacana a maneira como vc vende flores e, tambem estou tendo essa ideia de vender flores. Gostaria que vc desse algumas dicas de como poder comecar. Obg

Deixe um comentário