Fada Formiga-Partiu Plano B

Para se manter na área da confeitaria tem que amar o que faz e cuidar das contas

Abrir algum negócio na área da confeitaria acaba sendo a opção de Plano B de muita gente, afinal, começar não é difícil. Com um investimento baixo você pode produzir bolos e doces em casa, por exemplo, mas o desafio maior não é nem começar e sim se manter nesse mercado, que é super competitivo e precisa muito mais do que boas receitas.

Fada Formiga -Partiu Plano B

A história da Ana Paula Adamowicz vai te inspirar. Junto com as irmãs Elizabeth Cristina Adamowicz  e Luciana Adamowicz ,ela é próprietária da Fada Formiga, uma confeitaria que está completando 8 anos. A loja é um Plano B profissional na vida das três, mas a história começou quando elas eram crianças. O pai, Polan Adamowicz, fazia pães artesanais e as filhas saíam junto para entregar . Assim ele e a esposa, Alice Adamowicz, formaram as três. Ana estudou Direito e Design de Produto , Elizabeth se formou em Matemática e Luciana  se formou em  Engenharia Civil. Desde  a infância elas estavam na cozinha com os pais e na adolescência  já vendiam bolachas e outros doces para ter o próprio dinheiro. A mudança de carreira das três foi acontecendo aos poucos. A Ana, por exemplo, ainda ficou três anos com um emprego na área do design e com a confeitaria, mas ela me disse que quando você está com muita vontade de fazer algo, ganha pique e energia para trabalhar por muitas e muitas horas.

Fada Formiga -Partiu Plano B

As receitas que elas aprenderam na cozinha de casa hoje fazem parte do cardápio da confeitaria e, segundo a Ana, aquele cheirinho de algo gostoso saindo do forno, que é uma lembrança de uma infância feliz, hoje conquista os clientes.O espaço tem quase 8 anos e nesse tempo, muitas confeitarias abriram e fecharam. A Ana já identificou alguns motivos para que elas se mantenham no mercado ,mesmo com muita concorrência e no meio de uma grave crise econômica em nosso País.“Para se manter nesse mercado você tem que fazer com o coração, ter funcionários realmente comprometidos, isso vai se refletir no atendimento. Também tem que manter o foco, o nosso é o fazer artesanal com ingredientes selecionados”. Além disso, elas se mantém fiel ao cardápio. Mesmo com o aumento dos insumos não repassam há alguns anos esses valores para o cardápio. E, muito importante para se manter: “Tem que saber fazer conta. Se você não sabe, procure alguém que faça para você. Assim você pode ver o que pode cortar do orçamento ou renegociar valores”.

As dicas da Ana :

– Ame o que faz. O alimento é algo muito precioso que você faz com suas mãos para alguém. Então, faça de coração.

– A paixão é essencial, mas  deixa ela de lado para ver o lado técnico. Faça um Plano de Negócios!

– Conheça a sua concorrência porque ela te ajuda a se mexer. Fique de olho nas tendências, mas também  não faça só porque todo mundo está fazendo.

@fadaformiga

Fada Formiga -Partiu Plano B

Deixe um comentário