Caroline Lanzoni- Partiu Plano B

Para essa cake designer saber calcular o valor correto de um bolo é um dos segredos do sucesso

A cake designer Caroline Lanzoni já atendeu vários clientes que receberam um orçamento com valor bem baixo, mas que preferem que a festa seja feita por ela por ter certeza da qualidade dos produtos. E quando isso acontece a Carol  diz que tem mais e mais certeza que é preciso saber calcular o valor correto dos produtos que vende. “A concorrência aumentou muito. Porém, quando vou atrás de informações sobre os produtos que usam, percebo duas coisas: ou os produtos são de pouca qualidade ou a pessoa não consegue fazer um cálculo adequado e digno do trabalho que um bolo destes dá. Infelizmente, em poucos meses ou anos, essas pessoas desistem pois não entendem como o trabalho não deu lucro”.

Caroline Lanzoni- Partiu Plano B

A Carol já  trabalha como cake designer há 10 anos. Sim, é um Plano B. Formada em fonoaudiologia ela atuou 5 anos na área até nascer a primeira filha, a Rafaela. Decidiu que deixaria de trabalhar para se dedicar exclusivamente à maternidade. Apesar de já fazer bolos e sobremesas em casa ela não imaginava transformar em profissão, mas com a filha na  escola e com mais tempo livre, a Carol fez um curso e acabou se apaixonando.

Caroline Lanzoni- Partiu Plano B

Quando percebeu que queria mesmo trabalhar com confeitaria a primeira coisa que ela fez foi testar as receitas e calcular o custo. “A partir daí, montar o valor final do produto. Coisa muito difícil de fazer, já que tinham custos que se misturavam com os da minha casa (água, luz, gás e água)”.

Caroline Lanzoni-Partiu Plano B

A Carol chegou a dar aulas e percebia a dificuldade dos alunos na hora de montar valores do produtos. “Muitos ficavam até envergonhados por cobrar um valor maior porque alguns clientes reclamam”. Nessa hora ela mostrava como ficava a cozinha depois da aulas, quase um fim de guerra com chão sujo, louça para lavar, guardar…. “ Tento mostrar que o trabalho não é “apenas” fazer um bolo mas sim planejar como ele será, fazer compras, assar, cozinhar, lavar louça, limpar chão. O trabalho começa muito antes de fazer o bolo e termina muito depois de entregá-lo”. A ideia segundo a cake designer não é cobrar uma fortuna, mas o justo por tudo o que compreende “fazer um bolo”.

As dicas da Caroline :

-Nunca faça um trabalho sem antes saber como deve ser feito. Isso coloca em risco sua reputação como Cake Designer. Seu cliente quer algo que você não se sente seguro em fazer, seja sincero. Peça alguns dias para correr atrás e sanar suas dúvidas. Faça testes primeiro, todo início requer um certo investimento (além do financeiro, leia-se também, perder massas de bolo, recheios, chocolate até conseguir fazer dar certo). Caso não consiga, ofereça outras opções. A sinceridade certamente lhe trará novos frutos.

-Calcule o valor dos seus produtos. Só assim conseguirá ter lucro e fazer disso uma profissão.

-Atualização sempre! Vá atrás das novidades, tendências do mercado. Como toda profissão, tem sempre concorrência mas ainda tem mercado pra todos. A atualização é sempre um diferencial.

facebook.com/carolinelanzonicake

5 comentários sobre “Para essa cake designer saber calcular o valor correto de um bolo é um dos segredos do sucesso

  1. Pois é, fazer bolos nao é assim tão simples como a maioria das pessoas pensam, principalmente se for algo mais elaborado, como são os trabalhos de um cake designer. Parabéns à Caroline e a todos que conseguem fazer desta paixão a sua profissão.
    Beijos!!!

    • Sim Fer, muitos se iludem achando que cobrando menos vão conquistar mais clientes e depois não dão conta do trabalho que dá e nem têm lucro. E espero contar em breve sua história de sucesso no blog hein???

      Beijos e saudades

  2. Parabéns Carol!! Por sua história e seu trabalho!! Admiro e recomendo com segurança todos os seus produtos. Sou sua cliente há anos e ao comprar de você tenho a certeza de estar oferecendo algo delicioso aos meus convidados.

  3. Concordo. Valorizar o que se faz com as mãos não é o mesmo que valorizar o que se faz em maquinas. Falem o que quiser, infelizmente o que eu mais escuto na minha loja é que meus produtos são caros. Ok. Compra quem quer, mas eu jamais abaixo os meus valores. Ou valoriza… ou fica sem. Pois eu sou uma profissional, gosto do que eu faço, e na confeitaria e cafeteria os insumos são caros e eles tem que ter qualidade para ser aplicado o valor que cada doce recebe. Parabéns pela reportagem!

Deixe um comentário