Marcela Pinheiro- Partiu Plano B

O sonho de viver de artesanato se tornou realidade para esse casal

A Marcela Pinheiro sempre sonhou em largar tudo para trabalhar com artesanato e ela conseguiu realizar esse sonho. Mas demorou um tempinho. Primeiro ela se formou como designer gráfica, começou a trabalhar em uma gráfica. Foi para ganhar uma renda extra que  fez alguns produtos de cartonagem e encadernação artística  para vender . Deu tão certo, que ela decidiu pedir  demissão  para viver só disso. O marido da Marcela, o Carlos Pinheiro, que trabalhava na área da informática,  começou a se empolgar com o sucesso da esposa e  pensava seriamente em sair do emprego fixo para ajudá-la, mas faltava coragem. Em julho de 2016 ele foi demitido. “Vimos como um “empurrãozinho” pra tomarmos coragem de viver só do artesanato”.

Marcela Pinheiro-Partiu Plano B

O casal transformou um dos quartos da casa em ateliê . Apesar de estarem em casa, eles dizem  que trabalham muito mais agora do que quando tinham empregos fixos.“Somos mais noturnos, então costumamos dormir mais na parte da manhã e trabalhar de tarde até de madrugada”.


Os dois trabalham com 3 linhas de produtos: com cartonagem e encadernação, que é o carro chefe, com produtos cristãos como cadernos para anotação de culto e célula devocional e ainda com uma linha de cadernos com capas temáticas de filmes, séries e mangás.

Marcela Pinheiro- Partiu Plano B

O que eles mais vendem são as capinhas para caderneta de vacinação .”Todos os nossos produtos são feitos à mão por nós dois. Raramente terceirizamos algo porque somos bem exigentes com o acabamento e cobramos muito um do outro”.  Mesmo com a crise e com os altos e baixos da venda de artesanato os dois estão mais felizes e conseguem manter uma boa média de vendas. Segundo a Marcela o sucesso nessa área depende muito da dedicação e divulgação do artesão.


As dicas do casal

– Ao começar, estude o mercado e defina um nicho específico para trabalhar ou uma demanda a ser atendida. No nosso caso, temos 3 linhas de produtos, mas é tudo cartonagem e encadernação. Não misturamos com patchwork, feltro ou outras técnicas. Se você tentar misturar muito, nada acaba saindo bem feito. Você perde o foco e não consegue divulgar como deveria. Fica algo muito confuso pra você e para seus clientes.

– Especialize-se! Conheça as melhores técnicas, o melhor acabamento, a melhor ferramenta. Seja exigente consigo mesmo no quesito acabamento. Sempre se atualize. Isso valoriza cada vez mais seu trabalho.

– DIVULGUE! Mas analise o mercado antes. Por exemplo: uma época entrei nas feiras de rua da prefeitura e pra mim deu tudo errado. Percebi que meu produto não funciona com esse tipo de venda. Vendo só pela internet, então divulgo nas redes sociais e o resultado é ótimo! Mas tem produtos que não vendem bem na internet, mas podem vender bem nas feiras e divulgação com panfletos. Mas independente de onde seja feita a venda – seja presencial ou online – a divulgação é primordial.
-Já ouvi relatos de artesãs que largaram tudo pra viver de artesanato, mas não se informaram, não estudaram o mercado, não se especializaram, não divulgaram e reclamaram que em 1 ano não venderam nada. Viver de arte não é fácil, mas é possível sim. Basta perseverança!

 

www.facebook.com/ Marcela Pinheiro Cartonagem e Encadernação

Marcela Pinheiro- Partiu Plano B

 

2 comentários sobre “O sonho de viver de artesanato se tornou realidade para esse casal

Deixe um comentário