Empreendedorismo

O seu trabalho te deixa doente? Pode ser síndrome de burnout

Explicando de forma bem simples a síndrome de burnout é quando o trabalho te deixa doente.

E alguns dos sintomas são:

-Exaustão emocional

-Fadiga

-Impaciência

-Irritabilidade

-Estresse

-Falta de concentração

-Falhas de memória

-Decepção e baixa satisfação com as atividades do trabalho

– Insegurança a respeito de suas habilidades profissionais.

Uma pesquisa realizada pela sede brasileira da International Stress Management Association com mil profissionais identificou que 72% dos entrevistados sofriam com estresse, sendo que 30% deles apresentavam o Burnout – a síndrome, que inicialmente foi identificada em profissionais que lidam diretamente com o público, como médicos e professores, hoje pode afetar qualquer um: do alto executivo à dona de casa. “Estresse todo mundo tem, em algum momento, e por vezes até com muita frequência. Mas é passageiro e não consome o pensamento em tempo integral. O indivíduo estressado com o trabalho mantém a capacidade de se desconectar, seja num final de semana ou nas férias, com a resolução do problema emergencial que gerava o estresse”, explica o psiquiatra Carlos Augusto Maranhão de Loyola.

Médico

 

Mas quando estes sentimentos se prolongam e o ambiente de trabalho passa a acarretar uma série de problemas de saúde, como hipertensão, obesidade, distúrbios do sono e dores no corpo, é preciso ligar o sinal de alerta. “Quando a síndrome se instala, a pessoa apresenta sintomas de esgotamento mental e deixa de realizar atividades que saiam da rotina casa-trabalho. O indivíduo dorme mal, se alimenta mal e coloca a atividade física e os momentos de lazer de lado. A preocupação com trabalho se torna uma constante”, revela Loyola. Segundo o especialista, as vítimas do burnout ainda passam a duvidar de sua própria capacidade de solucionar problemas profissionais, sentem-se desassistidas e passam a um estado de indiferença emocional generalizada, tanto nas relações profissionais e pessoais – muitas inclusive podem desenvolver a dependência química, já que buscam em determinadas substâncias um canalizador para toda esta angústia.

 

O que pode gerar a síndrome:

– Carga horária excessiva

-Funções extremamente burocráticas

-Pouca liberdade no exercício do trabalho

-Turnos irregulares, estrutura desorganizada da empresa e

-Chefias que dão ordens ambivalentes

O tratamento precisa objetivar uma mudança no estilo de vida, tanto no que diz respeito à relação do indivíduo com o trabalho, quanto aos padrões de sua personalidade que possam facilitar o desenvolvimento do burnout. “Isso pode ser conquistado por meio da psicoterapia e de uma reorganização de vida que leve o sujeito a controlar melhor a separação entre a entrega saudável e prejudicial ao trabalho. Entretanto, nos casos em que as alterações de humor ou a ansiedade sejam muito evidentes, pode ser necessária a prescrição de psicofármacos”, afirma o psiquiatra.

Como se prevenir:

-Ter hábitos de vida saudáveis

-Atividade física regular

-Alimentação saudável, sono adequado

-Separação de momentos para o lazer e trabalho

 

2 comentários sobre “O seu trabalho te deixa doente? Pode ser síndrome de burnout

  1. Não sei mas o que faço .
    Sempre gostei do meu trabalho mais de uns tempos para cá só vejo exploração e desorganização isso me deixa mentalmente angustiada e sem vontade de realizar minhas tarefas , até na minha casa estou mal do pensamento de como é o que fazer . Preciso muito do meu trabalho estou trazendo um curso justamente para sair do meu emprego atual mas nem em sala de aula consigo parar de pensar no momento que tenho que volta ao trabalho 🙁 favor se alguém poder me ajudar em palavras agradeço .

    • OLá Vanessa, imagino como seja sofrido se sentir assim, ms que bom que você já está fazendo um curso para conseguir mudar de emprego ou profissão, foque suas energias nisso. Tente não pensar no seu trabalho depois que sai de lá, tente esquecer mesmo, se dedique mesmo a esse curso que está fazendo. Você disse que precisa do emprego, então não tem como sair no momento, então tenha paciência, vá construindo o seu Plano B devagar, assim vai ter segurança para chegar e pedir demissão, enquanto isso tente ver o que tem de bom no seu trabalho, deve ter alguma coisa boa. Se é desorganizado não é por sua culpa né? Acho que o mais importante é ter paciência e fazer exatamente o que vc está fazendo , um curso para conseguir mudar.
      Te desejo sorte e sucesso

      VAnessa Brollo

Deixe um comentário