Casal Coxinha -Partiu Plano B

O casal que vendeu mais de uma tonelada de coxinha sem glúten, em menos de um ano

Eles são o casal coxinha! O nome surgiu depois de uma reunião entre amigos e, segundo a Aline, explica de maneira fácil o que é o negócio: venda de coxinha, e ainda traz a história dos dois: um casal que faz coxinha. Ah! E não, o nome não tem nenhum apelo político.

Casal Coxinha- Partiu Plano B

A Aline Lemanski Ávila e o  Marco Aurélio Castilho Filho trabalhavam na mesma emissora de TV,  ela na área de marketing e ele na produção, mas acabaram se conhecendo fora do ambiente de trabalho. A Aline sempre foi apaixonada por coxinha de mandioca e recheio de carne, que é bem comum no interior do Paraná, mas que ela não encontrava em Curitiba . Sempre que ia para a casa da mãe em Iguatu ( próximo de Cascavel , no oeste do Estado) voltava com coxinhas .

Casal Coxinha- Partiu Plano B

O Marco, que adora cozinhar, também se apaixonou pelo salgado e começou a fazer alguns testes,  inclusive com recheio de costela, que aliás é o mais pedido. Aos poucos eles  perceberam  que isso poderia ser um negócio. Estudando o mercado ficaram cada vez mais envolvidos com a ideia de uma fábrica de coxinhas .”Fomos no Sebrae, fizemos curso para montar nosso plano de negócios e  convencemos os pais do Marco a cederem a edícula para a mini fantástica fábrica de coxinhas. Em  2016 nos jogamos para a vida do empreendedorismo”. Esse post está sendo editado em junho de 2017. O ano ainda está na metade e eles já venderam uma tonelada de coxinha. Adoro esses números gente? Principalmente quando só se ouve falar em crise. As coxinhas do casal são assadas, sem glúten e sem leite. “Nossa massa é simplesmente mandioca, sem adição de farinhas”.

Casal coxinha- Partiu Plano B

A Aline me contou que sempre teve vontade de empreender e por isso quando decidiu fabricar e vender coxinhas, começou a estudar e a se planejar. “Fazer o plano de negócios é  muito importante para estudar a viabilidade de um negócio. Ter ideia do mercado, do investimento, como vender. No dia a dia a execução pode ir demonstrando outros caminhos, e o planejamento pode ir se adaptando”. Os dois tiveram ainda que aprender sobre técnicas para cozinhar, usar maquinários e sobre o mundo da dieta sem glúten. “Aprender como evitar a contaminação cruzada de glúten dentro da cozinha, que é importantíssimo para o alimento estar apto para dieta de pessoas com a doença celíaca”.   Eles trabalham com delivery das coxinhas congeladas, que as pessoas só precisam assar no forno de casa.  As encomendas são feitas pelo facebook, whats app e instagram . “Tem muito amor envolvido, amor pelas coxinhas, pelo empreendedorismo e um pelo outro”.

As dicas do casal:

– Tenha foco. É preciso definir onde quer chegar, no meio do caminho podem haver mudanças, mas com foco você consegue definir suas prioridades. Tem muitas ações legais, muitas ideias ótimas, mas não dá pra fazer tudo. Você tem dinheiro, tempo e equipe reduzida, tem que focar.

– Aprenda diariamente. Muitas coisas você vai aprender na execução, com pessoas que estão a sua volta. Estar aberto ao aprendizado é muito importante, não adianta achar que sabe tudo, não sabemos.

– Aprenda a administrar seu tempo. Esse é um grande desafio para nós. Empreendedor trabalha bastante, e quando é pequeno trabalha operacional, tem que aprender a otimizar seu processo de produção, administrar seus horários.

– Tenha paixão pelo o que faz. A paixão de faz ir além, dá forças nos momentos difíceis. Você não vai fazer só o que gosta, vai ter burocracia, vai ter planilhas de controle. A paixão, o brilho no olho é que vão te impulsionar, te instigar a buscar sua melhor versão.

www.facebook.com/casalcoxinha

 

2 comentários sobre “O casal que vendeu mais de uma tonelada de coxinha sem glúten, em menos de um ano

  1. Eu sou amiga de infância da Aline e torcedora oficial do casal coxinha. Acompanhei os primeiros passos, a parte mais legal foi provar as receitas. Vi a fábrica de coxinhas quando era apenas uma edícula. Hoje acompanho tudo aqui da Irlanda na expectativa da exportação!!! Que tenho certeza que virá, por que esse casal minha gente, não para nuncaaaaa!!! Nem deve mesmo!!

Deixe um comentário