Space Brownie- Partiu Plano B

O administrador e o engenheiro escolheram brownies para empreender

Os brownies sempre estiveram presentes nos encontros dos amigos de infância Bruno Penna e João Felipe Soares. Os dois se conhecem há 15 anos e quando se reuniam com outros amigos no fim de semana, o João costumava fazer doces e salgados. Mas os brownies faziam mais sucesso.

Space Brownie- Partiu Plano B

Em julho de 2014 o Bruno alugou uma barraca em uma festa junina para ganhar um dinheiro extra. Perguntou para o amigo se ele topava colocar os brownies para vender, até para fazer um teste e ter um feedback dos clientes. Pois o retorno foi excelente!!! Eles venderam 120 brownies, receberam muitos elogios e precisaram anotar o telefone deles em guardanapos. “Nem passou pela nossa cabeça que pediriam nosso cartão”, brinca o Bruno.

Space Brownie- Partiu Plano B

O Bruno me disse que ficou com a ideia martelando na cabeça por uns dias e depois ligou para o amigo. Tenho que transcrever essa conversa para vocês:

– João, o que precisamos fazer pra começar nosso negócio?

-Cara, acho que temos que primeiro comprar uma batedeira né.

– Quanto custa?

-Não sei, uns 400 reais?

– Beleza! Arruma 200 reais aí que eu tenho 200 guardados comigo. Amanhã começamos.

– Show, eu topo!

Space Brownie- Partiu Plano B

E foi assim, com R$ 400,00 que eles deram início ao negócio. A receita base foi a avó do João que passou, mas os dois chegaram a uma receita considerada ideal fazendo testes e ajustes. Hoje eles produzem mais de dois mil brownies por mês e estão em mais de 15 pontos de venda. Para se diferenciar em um mercado bem concorrido que é o de doces, os dois decidiram desenvolver uma marca forte. “Isso significa que investir na relação com as pessoas envolvidas com o Space Brownie se tornou nossa prioridade número um”.

Space Brownie- Partiu Plano B

O Bruno, que é formado em Administração e o João que está terminando Engenharia Civil decidiram apostar suas fichas no negócio dos brownies. “Nosso Plano B virou Plano A. A de Amizade e de Auto-realização”.

 

As dicas dos empresários

-Comece de onde você está. Use o que você tiver. Faça o que você puder. Acreditamos que esse é o melhor conselho para o início de um negócio, pois ele quebra o modelo mental de que sua empresa precisa nascer preparada. Geralmente escutamos muitas pessoas dizendo que você precisa ter um plano disso, um plano daquilo, análises de mercado e mais outras coisas pra começar um negócio. Na nossa visão, para começar apenas 3 coisas são necessárias:

– Um valor para oferecer: produto ou serviço que satisfaça alguma necessidade ou desejo

– Um público para atingir: pessoas dispostas a pagar pelo que você oferece

– Uma forma de receber: como você trocará seu valor oferecido por dinheiro

 

– Uma vez que você tenha tirado a ideia do papel, use o fato de “começar pequeno” a seu favor. Tire vantagem disso. Ser pequeno significa que você pode começar com incertezas e deixar o mercado validar (ou não) suas hipóteses. Ele vai te ensinar coisas que você não sabia, mas é preciso estar bem atento pra não deixar nenhum feedback passar despercebido. Outra grande vantagem de começar pequeno é que você poderá dar maior atenção aos seus clientes do que um gigante do seu setor. Saber aproveitar isso pode vir a ser um enorme fator de crescimento.

 

-Tenha sempre uma lista de prioridades para o seu negócio. Milhares de coisas podem surgir ao longo do percurso e embaçar sua visão do que realmente é importante em determinado momento para fazer sua empresa crescer. Por ter poucos recursos, o pequeno empresário precisa saber quais são os gargalos que precisa atacar para evoluir saudavelmente.

 

www.facebook.com/spacebrownie

 

Space Brownie- Partiu Plano B

Deixe um comentário