Letras Garrafais - Partiu Plano B

No meio do caminho tinha uma garrafa, um verso, uma gentileza

 

 

Letras Garrafais - Partiu Plano B

E se no meio da correria da cidade grande você encontrasse uma garrafa como essa? Pois muita gente tem recebido esse “presente” em São Paulo, mas poderia ser em Curitiba, no Rio de Janeiro, em Salvador. Tenho certeza que independente da cidade, essa gentileza não passaria despercebida.

Letras Garrafais - Partiu Plano B

A ideia foi do Alessandro Novello, um publicitário que atualmente é diretor de criação em uma empresa de design e arquitetura promocional. Descobri o trabalho dele no Instagram e entrei em contato. Imaginei que fosse um Plano B, um negócio, mas me surpreendi, é um Plano B sim, mas não é um negócio e sim uma ação de gentileza urbana. Demais né? Me encantei com a ideia.

Letras Garrafais - Partiu Plano B

O projeto Letras Garrafais começou em fevereiro de 2015 por um desejo do Alessandro de fazer alguma intervenção na cidade onde nasceu. “Especialmente quem vive em grandes cidades, como São Paulo, anda meio endurecido com tudo que está acontecendo. Tá todo mundo fechado para as relações humanas, até mesmo quem se conhece, vizinhos, colegas de trabalho, etc. O Letras é um meio pelo qual eu consigo praticar a gentileza com pessoas e com a cidade de forma anônima”.

Letras Garrafais - Partiu Plano B

Como sempre gostou de escrever, escolheu as garrafas como meio de compartilhar frases e pensamentos, todos autorais, sem critérios literários ou artísticos.“O Letras me ajuda a praticar o desapego, afinal cada peça que eu produzo é um pouco de mim e dos meus pensamentos e eu acabo compartilhando, na verdade doando a pessoas que eu provavelmente jamais conhecerei”. É pelo Instagram que ele divulga as “entregas”. E não existe local determinado, o Alessandro pode deixar num canteiro, na porta de uma residência ou dentro de um espaço cultural. Quem achar e gostar pode levar .“Eu nem espero pra ver quem pegou, aliás prefiro não ver, assim fico imaginando, curioso sobre a atitude de quem possa achar”.

Letras Garrafais - Partiu Plano B

E realmente nenhuma garrafa é vendida ou feita por encomenda. Este é o princípio básico do projeto. “Para os conhecidos eu já aviso logo que nem adianta pedir”, brinca. Também tem um monte de gente no IG querendo comprar. “Eles não entendem muito bem a minha negativa”. Se não podem comprar, os seguidores do Alessandro começaram a fazer uma verdadeira “Caça ao tesouro” na busca das garrafas. Só que ele nem sempre posta no exato momento em que deixa a garrafa, portanto só depende de sorte mesmo.

Letras garrafais - Partiu Plano B

 

O que o Alessandro ganha com o projeto Letras Garrafais

– O mais legal de tudo é o retorno das pessoas que acham e agradecem, pois ficam muito felizes com a sorte que tiveram. Elas nem imaginam que o maior premiado sou eu

– O Letras é um projeto que me fez aprender muitas coisas. Uma delas é que precisa bem pouco pra fazer alguém feliz. E eu resumo isso a compartilhar (o que for) com sinceridade e desapego

-Espero  continuar atingindo muita gente com as entregas e ao mesmo tempo inspirar, se eu puder, pessoas a fazerem o mesmo, doar um pouco de si sem esperar nada em troca. Até porque, a recompensa vem de qualquer jeito.

-Eu acredito no ser humano como agente de mudança, boto fé e admiro as chamadas pequenas revoluções.

 

@letrasgarrafais

www.facebook.com/projetoletrasgarrafais

 

 

2 comentários sobre “No meio do caminho tinha uma garrafa, um verso, uma gentileza

  1. Que legal!! Como é bom ver pessoas preocupadas com o bem estar das outras, sem querer nada em troca. Parabéns a este ser iluminado. O mundo precisa de mais pessoas como o Alessandro. Parabéns também para o blog, por compartilhar histórias como estas que deixam nosso dia mais feliz! Beijo querida Vanessa!!
    Fernanda.

Deixe um comentário