Kurtos Kalacs- Partiu Plano B

A ex-professora de português empreende com um doce típico da Hungria

A Ana Paula Lazier era professora de português, há 10 anos, em uma escola particular quando foi demitida. Depois do susto ela decidiu repensar a vida e fez uma viagem com uma amiga até o leste Europeu. Quando estava na Hungria conheceu o kurtos kalacs, um doce típico daquele País. “É o autêntico pão doce que marca o sabor e o aroma do Leste Europeu”.

Kurtos Kalacs- Partiu Plano B

Foi quando deu um “click ” na Ana Paula. As pessoas formavam fila para comprar em uma feira livre, mesmo fazendo muito frio. Como mora em Curitiba, uma das cidades mais frias do Brasil, a Ana Paula imaginou que um negócio como esse poderia dar certo por  lá também. Ela já voltou da viagem falando sobre o assunto com a amiga. “Talvez eu mude de vida”. E mudou mesmo! Quando chegou ao Brasil começou a pesquisar. Descobriu que ninguém produzia o doce por aqui. Entrou em contato com o fabricante da máquina na Hungria e como nunca tinha pensando em empreender nessa área, ainda foi para São Paulo fazer  um curso de panificação.

Kurtos Kalacs- Partiu Plano B

A Ana Paula comprou um food truck e  começou a comercializar o doce em feiras e eventos em Curitiba, mas o maior reconhecimento que teve foi ter sido convidada pelo Consulado da Hungria para servir o doce para a comitiva que estava participando das Olimpíadas do Brasil em 2016. Hoje ela chega a vender 150 doces por noite, mas confessa o início não foi fácil e que vendia mais para os parentes mesmo. Mas ela não desistiu! Apostou nas mídias sociais para divulgar seu trabalho e também se considera a vitrine do seu negócio. “Sempre explico para o cliente o que é o doce, chamo para conhecer, esse contato com o público facilita muito.”

Kurtos Kalacs- Partiu Plano B

Hoje a Ana Paula se sente feliz e realizada. “Me sinto mais criativa, produzo mais, acordo todo dia feliz para trabalhar e não me arrependo em nenhum momento dessa guinada que dei na minha vida”. A! Tem mais um detalhe importante, ela ganha 4 vezes mais do que ganhava quando era professora.

As dicas da  Ana Paula

-Quando fui empreender eu tive uma pitada de loucura. Tem que ousar, seguir a sua intuição

-Tem que se especializar no que vai fazer. Além do curso de panificação eu fiz cursos na área de empreendedorismo para entender essa área

– Persistência e paciência! Tem que acreditar no seu produto! Existem cabeças pensantes que dizem que demora pelo menos 2 anos para que as coisas comecem a acontecer e é assim mesmo

www.facebook.com/kutoskalacsbrasil

Deixe um comentário