Foto: Valterci Santos

A emoção de realizar o sonho de levar a filha ao altar

Levar a filha ao altar! Este era o sonho de Antônio Arcanjo Rodrigues, um desejo comum a qualquer pai. Porém, a diferença é que o caso dele há muito tempo necessita de cuidados especiais, inclusive para poder respirar. O sonho foi realizado nesta última semana, quando ocorreu o casamento da filha, Rosangela, quando conseguiu acompanhar com a família e amigos, tendo a chance até de dançar.

Antônio tem 53 anos, 13 deles convivendo com a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), uma doença progressiva e degenerativa que afeta o sistema nervoso central, provocando paralisia motora não reversível. Esta é a mesma doença que acometeu o astrofísico britânico Stephen Hawking.

Foi um momento no qual ele transcendeu a limitação da doença”, emociona-se Rosane, irmã gêmea de Rosangela. Segundo ela, a intenção da família era de incluir Antônio totalmente na festa, para que ele pudesse desfrutar de tudo que quisesse. “A alegria dele na pista, mesmo na cadeira e com a ventilação, foi muito gratificante e recompensadora”, frisa.

Esposa de Antônio, Elaine Rodrigues se emocionou. “Chorei, muito, de felicidade”, conta ela, que relembra que o grande sonho dele sempre foi entrar com as filhas no altar. “Uma delas ele já levou. Agora, espero que leve a segunda, ainda mais porque foi ela quem pegou o buquê da irmã”, diverte-se.

Foto: Valterci Santos
Foto: Valterci Santos

Antes do casamento, Antônio não saía de casa para um compromisso social há mais de 10 anos, mas é receptivo e adora festas. “Ele está sempre com um sorriso no rosto para receber as pessoas”, conta a filha. Este, por sinal, é um o único movimento que Antônio consegue fazer, além dos olhos. Estas são as suas formas de comunicação com o mundo.

Para realizar o sonho deste pai, as empresas Lar e Saúde, especializada em home care, e Unimed Curitiba realizaram um rigoroso planejamento para que nada saísse do controle. “Tivemos reuniões para organizar tudo o que precisávamos e evitar, ao máximo, qualquer alteração do paciente. Nossos enfermeiros, que trabalham diretamente com o Antônio, tiveram um papel muito importante: dar confiança e tranquilidade”, afirma Nathalie Baggio, gerente comercial da Lar e Saúde.

A família do Antônio está fazendo uma vaquinha virtual  para  adquirir  um equipamento chamado Tobii, com o qual ele conseguirá se comunicar de maneira mas fácil e rápida.  Para ajudar, com qualquer valor, clique AQUI.

Deixe um comentário