Blinis- Partiu Plano B

Ele deixou os computadores para empreender com panquecas russas

As panquecas russas, ou blinis, são essas panquecas pequenas que podem ter várias coberturas. Produzir os blinis e todas essa coberturas, é o Plano B do Astor Gemael Júnior. Durante 11 anos ele trabalhou na área de TI da Ferrero do Brasil onde era responsável pela área de Infraestrutura e Telecomunicações.

Blinis- Partiu Plano B

Quando a empresa fez a migração da TI de Curitiba para São Paulo, o Astor decidiu que a família era mais importante e ficou sem emprego. Ao  procurar uma nova colocação percebeu que não estava fácil e percebeu que empreender seria uma boa ideia.Como sempre gostou da área da gastronomia pensou primeiro em uma franquia de café, mas acabou desistindo. Enquando estava pesquisando, também foi se preparando para essa nova etapa.”Já fiz dois cursos de charcutaria, um de técnicas de congelamento e um de Finger Food. Sendo que no momento estou cursando “Chef de Cuisine – Restaurateur”.”

Blinis- Partiu Plano B

Depois que fez um evento em que serviu pastrami e salmão defumado em pequenos pães e teve uma boa aceitação pensou: “Porque não servir tudo em Blinis?”O Astor me explicou que os blinis são um tipo de panqueca Russa, sendo que naquele País ele era considerado um símbolo do sol e por isso era oferecido às pessoas para dar sorte.“Existem várias outras histórias interessantes por trás dos Blinis, mas como esta falava de sorte, decidimos adotá-la”. Até agora o empresário só recebe elogios pelo seu trabalho, mas ainda não consegue viver apenas do negócio.”Por isso um bom planejamento e uma boa estrutura financeira é essencial no inicio”.

As dicas do Astor

– Invista em um empreendimento que tenha a ver com você. Que tenha a “sua cara/seus valores”.

– Crie um plano de negócio e tente validar o plano com alguém que tenha experiência no mercado. Muitas vezes esta pessoa vai pode apontar alguns pontos que lhe passaram despercebidos e que podem ser cruciais para o seu sucesso.

– Fugir da informalidade. Hoje é muito fácil criar um MEI e com isso aproveitar todas as “regalias” que um CNPJ lhe trás. Um pequeno exemplo é a diferença de preços que alguns fornecedores praticam para pessoas jurídicas e físicas. Outros só vendem para pessoas jurídicas.

-Se você tem uma ideia/sonho, a primeira coisa que você deve fazer é colocá-lo no papel, sem isso não saberá se o mesmo é viável ou não. Tenha na sua cabeça que você vai trabalhar e muito, às vezes muito mais do que trabalhava no seu emprego anterior, mas o importante é que estará trabalhando para você.

-Não se aventure, tenha uma boa reserva financeira para se manter por alguns meses, pois será muito, mas muito difícil você já sair lucrando e conseguindo pagar todas as suas contas. Fazendo tudo direitinho, você já terá dado um grande passo para o sucesso!!!

 

www.blinisgastronomia.com.br

Deixe um comentário