Go tour Curitiba- Partiu Plano B

Ele criou um tour que leva crianças para caçar Pokémon

 

Uma semana antes do lançamento do jogo Pokémon Go, no Brasil, o filho de 9 anos do Rogério Oliveira já estava

ansioso e ele também. É que muito antes do jogo chegar ao País, Rogério já imaginou que haveria demanda para

passeios guiados para caçar pokémons, uma vez que os pais ou não têm tempo ou paciência para acompanhar os pequenos.

Go tour Curitiba- Partiu Plano B

O Rogério sempre trabalhou com desenvolvimento de produtos para empresas de cosméticos em departamentos de

inovação e tecnologia de embalagens.  Por conta da crise, perdeu o emprego em maio de 2016 e, desde então, está

mandando currículos e participando de processos seletivos. Enquanto a vaga não vem, ele começou a pensar no Plano B

de levar crianças para caçar pokémons.

Go Tour Curitiba- Partiu Plano B

Assim que foi lançado o jogo, o filho dele saiu para caçar os monstrinhos no condomínio onde moram.

O Rogério foi junto e em menos de 10 minutos outras 6 crianças se juntaram a eles, e todos andaram uns 2 ou 3

quilômetros caçando pokémons. “ Era a validação que eu precisava para a ideia do serviço.

Na mesma noite elaborei um flyer para anunciar o tour”.Cobrando 50 reais por criança, o Go Tour Curitiba

leva as crianças até os parques da cidade para caçar pokémons. São turmas de 4 crianças e cada tour tem duração

mais ou menos de 2 horas.“Este é o tempo que as baterias duram em média, já que o passeio começa quando pego

as crianças em casa e já no caminho a “caçada” se inicia. Ainda no carro as crianças já vão “aquecendo”

para a chegada no parque”. Mas não é só criança, o Rogério disponibiliza o serviço para adolescentes e adultos também.

Go tour Curitiba- Partiu Plano B

Além de conseguir uma renda extra, mais do que bem vinda nesse momento, o Rogério diz que a experiência está sendo

muito gratificante em outros sentidos. ”Em primeiro lugar adoro crianças e é uma delícia ver a alegria delas quando capturam

os pokémons e como elas interagem. Querem parar e conversar com outros jogadores, trocam dicas, etc”.

Apesar de em casa caçar pokémons com o filho, durante o tour a atenção é só nas crianças.

“O meu trabalho é cuidar deles enquanto caçam. É preciso ter muito cuidado para que não andem nas ciclovias, não corram,

não percam os aparelhos, etc.”Com todo esse cuidado na prestação do serviço, a procura é grande  e são os próprios pais que estão recomendando o trabalho para outros pais.

 

As dicas do Rogério

-Seja inovador, não tenha medo do fracasso, ele faz parte.

-Não se incomode com o que muitos vão dizer, se a ideia é boa, haverá público

-Tenha definido o seu nicho de público e tenha foco e principalmente paciência.

 

 

(41) 99313885

www.gotourcuritiba.wixsite.com/gotour

www.facebook.com/GoTourCuritiba/

Deixe um comentário