Foto: Aida Jones

Elas vão viajar pelo mundo para contar histórias de mulheres empreendedoras

Aqui  no blog Partiu Plano B você percebe que são muitas as histórias de mulheres empreendedoras né? Mas na prática a Taciana Mello

e a Fernanda Moura perceberam que não é bem assim. As duas brasileiras, que já tiveram uma carreira corporativa bem-sucedida,

se mudaram para a Califórnia em 2013 e lá no Vale do Silício puderam observar a falta de mulheres empreendedoras na prática.

Ao pesquisarem o assunto, depararam-se com relatórios da TechCrunch que constatavam que apenas 3% das startups de tecnologia

no Vale do Silício são fundadas por mulheres. “Se no Vale do Silício, meca do empreendedorismo e da inovação, mulheres ainda enfrentam dificuldades, por exemplo, para ter acesso a recursos financeiros e mercados, imagine no restante do mundo”, diz Fernanda.

A observação de duas brasileiras sobre o empreendedorismo feminino no Vale do Silício e no mundo, acabou por transformar

Taciana e Fernanda em ativistas na busca de caminhos que colaborem com o empoderamento feminino na sociedade.

Daí surgiu a vontade de relatar o tema e elas iniciaram o The Girls On The Road, com o objetivo de inspirar outras mulheres.

Girls on the road- Partiu Plano B

A primeira etapa dessa jornada começou em julho com o projeto Founders,que vai percorrer  mais de 15 países nos cinco continentes,

durante um ano, com a missão de identificar, entrevistar e compartilhar histórias de mulheres empreendedoras que impactaram

de alguma maneira a realidade à sua volta.“Em geral, as mulheres sentem-se menos capazes do que os homens e, para empreender,

essa condição não é favorável. Mas outro aspecto se destaca: a falta de modelos femininos que sirvam de inspiração”, diz Taciana.

As histórias estão sendo  filmadas e a ideia das empreendedoras é fazer uma série de episódios para disseminar as trajetórias femininas pelo mundo. E as duas já têm algumas observações sobre os locais por onde estão passando.

Girls on the road

Dizem, por exemplo, que Estados Unidos e Canadá são países bastante similares com muitos recursos e facilidades, um ambiente de negócios mais aberto e prático. Nos Estados Unidos, por exemplo, é possível abrir uma empresa, pela internet, em 30 minutos. “Isso tudo porém, não elimina as dificuldades que as mulheres enfrentam em outras partes do mundo: dificuldade de acesso a investimento, conexões, a questão da auto-confiança…mas a grande diferença é que elas têm construído entre elas uma estrutura de apoio poderosa. Formam grupos e instituições que facilitam as conexões com outras empreendedoras, mentores, investidores. Há, inclusive, instituições formadas exclusivamente por mulheres que investem em negócios de outras mulheres. Em outras palavras, se o “sistema” não tem se mostrado favorável, elas têm liderado e apoiado umas às outras, sem desistir, obviamente, de mostrar que investimentos e recursos devem ser distribuídos de forma mais equilibrada entre negócios liderados por homens e mulheres”.

E claro que o Partiu Plano B pediu algumas dicas para essas duas contadoras de histórias que certamente vão inspirar muita gente. Vejam o que elas dizem:

Pode parecer lugar comum, mas tanto as empreendedoras quanto as organizações que têm apoiado o empreendedorismo feminino são unânimes em alguns pontos:

-Comece. O medo do desconhecido não pode ser a “desculpa perfeita” para adiar o início do seu negócio.

-Converse com outros empreendedores, homens e mulheres, e conheça os desafios enfrentados e as soluções adotadas. Procure profissionais especializados, mentores, professores, pessoas com quem possa dividir sua ideia e preocupações, e escute suas ponderações. IMPORTANTE: Há muitas empreendedoras que não buscam ajuda porque não sabem o que exatamente precisam. É exatamente nesse momento que precisam de mais orientação e suporte.

-Faça sua lição de casa. Estude, escute, pergunte. Vá atrás de informações que são relevantes, não se intimide por não ter todas as repostas antes de começar. Ninguém tem, mas todos seguem estudando.

 

 

www.thegirlsontheroad.com

 

 

Deixe um comentário