Foto: Ana Brambila

Ela decidiu ajudar outras mães depois que descobriu que o filho tem autismo

A Bárbara Zacchi é ceramista e um dia recebeu a encomenda de um quebra-cabeça em cerâmica.

Ficou sabendo que o quebra-cabeça era o símbolo do autismo. Como empreendedora, ela logo pensou

que seria uma nova possibilidade de mercado. ”Vou vender colar de quebra-cabeça para as mães

de autistas e fazer um bom dinheiro”. Mas quando começou a pesquisar sobre autismo acabou

identificado os sintomas no filho dela, o Luiz Otávio,Tato, que hoje tem 3 anos e 8 meses.

De uma hora para outra ela se descobriu mãe de um autista. “Foi neste momento que entendi que

tinha uma missão a cumprir, que a minha ideia de ganhar dinheiro não era pra ser pra mim, e sim para distribuir isso”.Blue Piece-Partiu Plano B

Assim surgiu a ideia do Blue Piece, uma marca social que ajuda ONGS  que cuidam de crianças com autismo,

através de doações de produtos como chaveiros, colares e aromatizadores de carro, todos em forma de quebra-cabeça.

Segundo Bárbara, esses produtos ajudam as ONGS na geração de renda para cobrir os custos, por exemplo,

de profissionais que atendem crianças com autismo.

Blue Piece-Partiu Plano B

Em casa, depois do diagnóstico, a Bárbara me disse que ficou tudo mais fácil. “O Tato tem uma série de dificuldades

e de TOCs que a gente não entendia e isso gerava muito stress. Agora nós compreendemos os atrasos motores,

os atrasos de aprendizado e respeitamos as limitações dele. Ele faz tratamento com fonoaudióloga e agora vai

começar com psicoterapeuta em casa”. Como o caso do filho da Bárbara é considerado leve, ele não tem

indicação de muitos tratamentos e por isso ela consegue dedicar parte do seu tempo para esse projeto social.

Blue Piece- Partiu Plano B

Um dos objetivos do Blue Piece também é levar informação sobre o autismo. Segundo a Bárbara, o conhecimento

sobre os sintomas é fundamental para se chegar ao diagnóstico precoce e, para isso, os pais precisam ficar muito atentos.

“O autismo é um transtorno comportamental, não existe um exame de sangue, ressonância que dê um resultado

indicativo para este transtorno. é apenas por observação de uma série de comportamentos”.

Para ajudar, você que está lendo esse post pode comprar as peças do Blue Piece. Mais informações na página no facebook ou no site.

 

facebook.com/bluepiecebr

www.bluepiece.com.br

 

Cozinha e LIberdade

2 comentários sobre “Ela decidiu ajudar outras mães depois que descobriu que o filho tem autismo

Deixe um comentário