Partiu Plano B Festa- Partiu Plano B menor

Depois da tristeza por perder o emprego, a alegria de trabalhar com festas personalizadas

A Vanessa Generoso perdeu o emprego depois de 12 anos em uma empresa. Foi um choque! Casada e com uma filha de um ano veio a preocupação com a questão financeira. Só que ao mesmo tempo ela estava feliz porque poderia estar mais perto da filha, a Valentina. É que o dia a dia da Vanessa era bem pesado. Ela mora em Niterói e trabalhava na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Saía de casa as 6 da manhã e só voltava depois da 8 da noite. “Sextas-feira e vésperas de feriado não tinha hora para sair e aconteceu de chegar em casa a 1 da manhã”. Depois que passou o susto, ela lembrou que sempre foi elogiada pela organização das festas de família, desde o próprio casamento até o chá de bebê e o primeiro aniversário da filha. “As pessoas sempre diziam que nós (eu, mãe e irmã) deveríamos trabalhar com isso, mas como eu tinha um bom emprego me faltava tempo para se dedicar a outro projeto”.

Partiu Plano B Festa- Partiu Plano B

E o que era um hobby se transformou em negócio. A Vanessa  abriu a Plano B Festas Personalizadas . Adoro Plano B rsrsr. A empresa está completando um ano, com a proposta de emocionar as pessoas com decorações afetivas e exclusivas. “O nosso compromisso com nossos clientes vai além do óbvio,do paupável….tô falando de sentimento, paixão…entrega! E isso não está no contrato”.

Partiu Plano B Festas- Partiu Plano B

Como ainda está no início, tudo o que entra de dinheiro é reinvestido na empresa, mas ela espera, em breve, começar a ter lucro. Trabalhando em casa, a empresária desfruta do prazer de estar perto da filha, mas também faz malabarismos, como toda mãe empreendedora, para conciliar a rotina da casa com a organização das festas .”Meu horário de trabalho é durante as sonecas da minha filha e de madrugada. Quando tenho visitas e reuniões meu marido, minha mãe e minha irmã me ajudam.” Para a família, aliás, é visível a realização da Vanessa fazendo algo que ama e, principalmente por estar bem perto da filha. “A preocupação deles era de eu adoecer de tristeza por passar pouco tempo com a Valentina. Dizem que nasci pra isso, eu também acho rsrs.”

Partiu Plano B Festas- Partiu Plano B

As dicas da Vanessa

-Coragem para começar

-Investir em conhecimento e estudar sobre o ramo. Sempre!

-Persistência para continuar quando tudo parecer difícil.

-E nunca deixar de acreditar em si, pois sonhos são possíveis de serem realizados.

 

www.facebook.com/planobfestaspersonalizadas

 

2 comentários sobre “Depois da tristeza por perder o emprego, a alegria de trabalhar com festas personalizadas

  1. Muito legal esta história. Quando virei mãe repensei toda minha rotina para passar o máximo de tempo possível com minha filha e isso tem sido gratificante. Que bom que ela conseguiu aliar uma atividade que gosta com a rotina de casa, isso é inspirador! Beijos querida Vanessa!!

Deixe um comentário