Glaucia maquiadora- Partiu Plano B

De advogada estressada e infeliz a maquiadora realizada

A Gláucia Tchornobay Weidner estava estressada, cheia de cabelos brancos e 25 quilos acima do peso, quando decidiu que precisava mudar de vida. Ela entrou na faculdade de Direito muito jovem, aos 17 anos, e não parou mais. Começou a trabalhar na área logo no primeiro ano como estagiária e depois que se formou atuou sempre na área cível.

Glaucia maquiadora- Partiu Plano B

Aos 31 anos ela estava como descrevi no início e ainda cheia de dívidas porque gastava tudo o que ganhava. Foi buscar a ajuda e na terapia percebeu que precisava mudar radicalmente antes que prejudicasse ainda mais sua saúde. Como estava muito ansiosa, antes mesmo de decidir qual seria o seu Plano B ela abriu mão da sociedade no escritório de advocacia. “Quando cheguei no meu limite, não havia mais condições de planejamento. Meu emocional estava destruído a ponto de pensar em suicídio todos os dias pela manhã.”

Glaucia maquiadora- Partiu Plano B

A maquiagem , que para ela era um hobby, acabou se tornando opção de negócio. Procurou uma escola especializada e se animou a começar a trabalhar na área. Mas lembra que ela estava cheia de dívidas? Pois é, para conseguir comprar o material necessário para se profissionalizar a Glaucia teve que tomar outra importante decisão, vender o apartamento dela e voltar a morar com os pais. “O desapego de coisas materiais não é fácil, mesmo quando estamos buscando um sonho. Mas era necessário, já que estava atolada em dívidas e jamais conseguiria investir em uma nova carreira”. Ela ainda teve a sorte de ter todo o apoio dos pais que a ajudaram nessa fase de transição.

Glaucia maquiadora- Partiu Plano B

A Glaucia hoje atende as clientes a domicílio e  já faz planos para abrir um estúdio.”Estou estudando algumas ideias, para criar um espaço diferenciado para atendimento das minhas clientes. Mas agora vou com calma. Sei das minhas possibilidades e pretendo fazer tudo com o pé no chão”.


Glaucia maquiadora- Partiu Plano B

Desde que partiu para o Plano B, a Glaucia está mais feliz e já perdeu 10 quilos.”Agora sinto vontade de viver, de sair, de fazer coisas. Além disso, sempre saio para atender minhas clientes maquiada, arrumada e bem vestida, o que ajuda muito a manter a auto estima”.

As dicas da Glaucia

-A primeira, seria buscar e aceitar ajuda. Eu passei anos sofrendo sozinha. Ninguém sabia dos meus problemas psicológicos e financeiros. Acredito que a jornada pode ser muito mais fácil e prazerosa, quando ouvimos os conselhos das pessoas que nos amam, ou mesmo de profissionais. Há consultoria para tudo: Financeira, carreira, auto imagem, inúmeras terapias. Tudo isso teria me ajudado se eu tivesse buscado essas ajudas antes.

-A segunda seria vestir a camisa do plano B. A gente tem o costume de dar o sangue quando somos empregados, mas percebo que quando se trata de plano B, as pessoas têm um pouco de medo de se expor e não “dão o sangue” pela nova profissão. Acredito que meter a cara, perder o medo, ter coragem de assumir uma nova carreira pode fazer toda a diferença.

-A terceira, seria de fato o planejamento. Sabemos que o País não vive um momento de estabilidade financeira e nem todos têm a sorte de poder contar com a ajuda dos pais, como foi o meu caso. Então, antes de “chutar o balde”, calcular bem os custos com investimento inicial (cursos, materiais, gastos do dia a dia) e ter uma reserva para o momento da transição, já que retorno financeiro, em regra, não ocorre do dia para a noite.

https://www.facebook.com/GlauciaWeidnerMakeUp/?fref=ts

Deixe um comentário