rp_IMG_2595-1-e1413404857498.jpg

A psicóloga que tem o pão de mel como Plano B

Normalmente as pessoas que entrevisto para o blog estão deixando um emprego ou uma profissão para Partir Plano B, tentar alguma coisa nova e mudar de vida. A história da  Ana Carolina Pinho Siccuro dos Reis, a Caco, não é bem assim. Ela é uma psicóloga que tem o pão de mel como Plano B.


Psicóloga há 20 anos ela é muito feliz com a profissão, mas como  o movimento no consultório é menor em alguns meses do ano, ela pensou em inventar alguma coisa relacionada à culinária, principalmente doces. ”Eu precisava juntar as duas coisas que eu mais gosto de fazer, que é psicologia e comida”, diz.

Caco 4 (1)

E ela conseguiu. Durante uma conversa, a irmã dela, a Paula, disse que gostava de pão de mel. Na hora a Ana Carolina teve a inspiração e decidiu apostar na ideia. Mas ela não queria nada tradicional, por isso começou a fazer  pão de mel gourmet. Eles são um pouco menores  com opção de 10 recheios, entre eles doce de leite, frutas, vermelhas, strogonof de nozes e outras delícias.


Assim nasceu a CacoMel . Em  pouco mais de 5 meses, a psicóloga e agora empresária  já vendeu 6 mil pães de mel.

DSC05192 (1)A Caco comercializa pela internet no site  Elo 7, mas ela diz que é a prova de que é  a propaganda boca a boca que faz toda a diferença. A psicóloga faz parte de um grupo de estudo bíblico da Igreja Batista, em Curitiba, e começou a levar os pães de mel para os lanches. As amigas foram as primeiras clientes e as encomendas não pararam mais . E assim, os pães de mel já foram para várias cidades do Brasil .

As dicas da Carol

-Meta a cara

-Pesquise e procure alguma coisa para se diferenciar

– Divulgue primeiro para amigos e familiares. Não tenha vergonha de oferecer o produto

– Não tenha medo. O mercado é concorrido, mas você tem que acreditar que seu produto é bom

 carolpsreis@hotmail.com

 

4 comentários sobre “A psicóloga que tem o pão de mel como Plano B

  1. Mais uma história inspiradora. Que bom que existem pessoas que não têm vergonha de levar sua profissão e uma atividade paralela. Já vi muito preconceito com relação a isso, como se ter outra atividade fizesse de você um péssimo profissional na sua área – e isso é uma grande mentira. Obrigada por compartilhar! Beijos!

    • Oi Fernanda, com certeza. Nada de preconceito. Também acho que é possível ter uma atividade paralela, um Plano B e continuar fazendo sucesso na profissão. No caso da Carol ela é uma psicóloga apaixonada e agora uma empreendedora de sucesso rsrsrs

      Bjos e obrigada pela visita

  2. Primeiramente, queremos parabeniza-la pelo seu trabalho. A minha Filha tem 13 anos e quer muito aprender e fazer pão de mel para vender. Você pode nos dar umas dicas, ou uma receita mais simples que ela possa começar. Muito Obrigada.

Deixe um comentário