Palavras a.z- Partiu Plano B

A fisioterapeuta que vende letras de tricô para todo o Brasil

A Naila Dornelles Kiche Neto  descobriu as letras de tricô quando estava  procurando inspiração para decorar o quarto do filho, João Augusto. O Tricotin, é um cordão de tricô que as artesãs moldam em arame. Ela se encantou com a técnica e foi atrás de aprender como fazer. A mãe dela, a Marilurdes Dornelles Kiche, já era tricoteira, começou a fazer os testes com as agulhas e se tornou sócia da filha.

Letras tricô- Partiu Plano B

As letras para o quartinho do João Augusto chamaram a atenção dos amigos da Naila, que começaram a fazer encomendas. Ela percebeu que  a venda das letras feitas de tricô poderia ser uma boa opção de renda extra, abriu uma conta no Instagram para divulgar as fotos dos trabalhos e também  uma lojinha no Elo7. E foi pela internet que conquistou clientes em todo o Brasil negociando pelo Instagram , pelo Whats App ou falando ao celular. Ela já vendeu até para o Acre.

Palavras a.z- Partiu Plano B

Foi na prática que a Naila aprendeu alguns segredos de como fazer boas vendas sem estar frente a frente com o cliente. “Aprendi a lidar com o público pelo telefone, a ser paciente, a explicar e explicar novamente sobre o produto e , principalmente, a defender o valor do meu trabalho”.

Letras tricô- Partiu Plano B-2

Quando as duas  começaram  a fazer as letras ainda não tinha muita concorrência como agora. Para se diferenciar, o desafio é manter  a qualidade e surpreender em relação ao prazo de entrega. “Eu sempre mando antes da data prometida, os clientes se surpreendem e ficam felizes”. A Naila ainda trabalha como fisioterapeuta, mas em alguns meses já conseguiu lucrar até mais vendendo as letras de tricô.

As dicas da Naila

– A primeira é tomar coragem e fazer. Eu demorei muito tempo pensando. Tem que acreditar, encarar e começar.

-Faça parcerias de divulgação, ofereça seu produto ou serviço para algumas pessoas que estejam no mundo dos seus clientes. As vezes a pessoa divulga no lugar errado.

-Tem que se valorizar desde o começo. Tem muita gente que vai querer mais barato, que vai comparar com outros. Tem que saber o valor real do seu  produto. Se você não se valorizar, ninguém vai .

Instagram: palavras.az

Deixe um comentário