Mise- Partiu Plano B

A estilista das porcelanas

A Carol Deschamps se formou em moda e começou a trabalhar como estilista. Ficou cinco anos na área,  mas não conseguiu se adaptar  ao mercado. Decidiu fazer uma nova faculdade, a de design gráfico. No meio do curso engravidou. Apesar da dificuldade de encontrar um estágio e depois um emprego, conseguiu uma vaga em uma agência de comunicação visual na área de atendimento, mas não estava feliz. A Carol queria fazer  algo mais  criativo e começou a pensar em um Plano B.

Mise-Partiu Plano B

Como sempre gostou de recepcionar os amigos  e não tinha condições de ficar trocando de louça o tempo todo, pensou na possibilidade  de fazer as peças para ela e quem sabe trabalhar com porcelanas. Saiu do emprego em um dia e no outro estava em Campo Largo, cidade considerada capital da louça, na região de Curitiba, fazendo pesquisas. A Carol confessa que não foi fácil, mas aos poucos foi descobrindo qual seria o melhor tipo de porcelana para fazer o trabalho que estava imaginando. Ela cria as estampas e os desenhos, são coleções mesmo, como se fosse de roupa. Depois esses desenhos são transformados em decalques que são aplicados nas porcelanas que vão para o forno. Essa tinta se funde com a peça.


Sim, ela saiu do emprego para investir no Plano B, mas se organizou. Usou o dinheiro do  FGTS para deixar a escola da filha paga . Com esse planejamento conseguiu dar início ao seu novo negócio e quase um ano depois desse início só pensa em reinvestir na empresa.

Mise- Partiu Plano B

No primeiro bazar em que participou levou 18 jogos de café e vendeu todos.  Hoje ela produz de 50 em 50 peças, mas trabalha no seu escritório para ser uma empresa grande . A Carol conta que o sentimento é de realização uma vez que ela sente que está fazendo algo por ela e também de alegria por conseguir ficar mais perto da filha dela a Sofia, de 6 anos.

As dicas da Carol:

– Uma dica que foi valiosa pra mim é que se você sabe muito bem o que vai fazer pode ser até mais complicado. Não ter conhecimento da área, no meu caso, foi melhor, porque eu tive que aprender. A dificuldade acabou sendo um estímulo.

– Não dá pra largar o emprego e depois desistir do Plano B. O empreendedor tem que ser criativo, gostar do que faz , acreditar e não desistir.

– É importante ponderar , mas se você está infeliz no emprego e tem vontade de fazer alguma coisa é porque é um empreendedor em potencial.

 

www.facebook.com/miseporcelanas 

Mise- Partiu Plano B

2 comentários sobre “A estilista das porcelanas

Deixe um comentário