Maridonas foto menor valendo

A designer e a jornalista agora fazem serviços de manutenção

A gente já se acostumou a ouvir falar do Marido de aluguel né? Aquele profissional que faz diversos serviços de manutenção  em casas e apartamentos. Mas e se esse trabalho for feito por mulheres? Essa foi a ideia de Plano B da Maria Augusta Brandt, a Guta e da Melany Su, a Mel. As duas criaram a Mari Donas e claro que eu quis conhecer melhor essa história.

Foto: Barbara Vanzo
Foto: Barbara Vanzo

Descobri que como jornalista, a Guta atuou em diversos veículos, em assessoria de imprensa, em agência de publicidade. Recentemente trabalhava com redes sociais, mas não estava feliz e queria construir um futuro diferente.“Queria mudar, fazer outras coisas. E isso inclui ter tempo de viver, de querer ver o mar numa segunda-feira e ir”.No caso da Mel foi uma questão de timing. Ela estava no mercado de design há muito tempo e sentiu que chegou a um ponto que não tinha para onde crescer .”Se eu quisesse crescer mais, ou abria meu escritório ou tentava algo novo”.

Foto: Barbara Vanzo
Foto: Barbara Vanzo

Quando as duas tiveram a primeira conversa sobre a ideia da Mari Donas, a Mel me disse que enxergou uma boa oportunidade de trabalhar com algo em que ela tinha interesse. Elas sabiam que não podiam entrar no mercado sem preparo e foram estudar. O primeiro curso que fizeram foi no SENAI, de Instalador de Revestimento Cerâmico. Elas dizem que nas primeiras aulas tiveram certeza de que era isso mesmo que queriam e já fizeram cursos de hidráulica, elétrica, pintura , instalações em geral e também drywall. A procura já é grande e as duas acreditam que,em breve, possam viver só do Plano B. Se depender dos clientes isso deve acontecer logo. As duas dizem que estão sendo muito bem recebidas e percebem que as pessoas se sentem à vontade com a presença delas.

 

Além disso, as elas  comemoram o fato de estarem encontrado só pessoas legais que acreditam  na ideia. “Acreditamos muito nisso: quando o propósito e a energia são bons, o universo conspira para o bem”.

As dicas das empresárias

Apesar de acharem que cada experiência é única e que as motivações para empreender são diversas elas têm algumas dicas importantes:

-Embora seja clichê, é preciso acreditar na ideia. Acreditar de verdade. Acreditar tanto que a cada porém que te digam (existirão muitos), você tenha condições de se convencer do contrário. Principalmente, porque essa crença nos ajuda a enfrentar nossos próprios medos e dúvidas – que são muitos e são constantes neste processo

– Ao mesmo tempo é preciso ouvir os contras, pois eles nos ajudam a pensar, a enxergar as possibilidades e a nos preparar para os problemas;

-Também, é preciso cercar-se de pessoas que acreditem na gente. Pessoas que comprem a ideia e que estejam dispostas a realizar, também. Empreender não é um processo solitário.

-Não desistir perante as dificuldades. Empreender também significa cair de vez em quando, enfrentar dificuldades e estresse. Se você tem de fato o item 1, aprenderá com todas essas experiências e as transformará em mais um pilarzinho de sustentação do negócio.

www.facebook.com/maridonas

Foto: Barbara Vanzo
Foto: Barbara Vanzo

Deixe um comentário